compete

Designação do projeto| Amoniave – Técnicas de Controlo das Concentrações de Amoníaco em Instalações Avícolas

Código do projeto| POCI-01-0247-FEDER-003430

Objetivo principal| Reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação

Região de intervenção| Norte e Centro

Entidade beneficiária| Lusiaves – Indústria e Comércio Agro-Alimentar, S.A. ; Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro; Instituto Politécnico de Viseu

Data de aprovação| 20-10-2015

Data de início| 01-03-2016

Data de conclusão| 28-02-2019

Custo total elegível| 609.047,04 €

Apoio financeiro da União Europeia| 361.681,88 €, através do FEDER

Custo total elegível UTAD| 200.952,16 €

Apoio financeiro UTAD da União Europeia| 150.714,12 € , através do FEDER

Objetivos, atividades e resultados esperados

O excesso e a emissão de amoníaco (NH3) provocam vários efeitos prejudiciais nas explorações avícolas. O recurso a medidas mitigadoras da volatilização do NH3 permite, além de benefícios ambientais, melhorar o ganho de peso dos animais, diminuir a concentração de microrganismos patogénicos nas camas, reduzir a morbilidade e mortalidade dos frangos, tendo consequências diretas nos benefícios de saúde e bem-estar dos animais e indiretamente no resultado económico da atividade produtiva, nomeadamente por permitir reduzir os caudais de ventilação para manter a qualidade do ar e reduzir os custos de aquecimento das instalações na estação fria.

A realização do projeto permitirá:

(i) Determinar e demonstrar as melhores técnicas de mitigação da emissão de NH3 a partir das explorações de avicultura (frangas poedeiras e frangos de carne);

(ii) Identificar os efeitos associados ao NH3 sobre a sanidade animal e perdas de produtividade ao nível das explorações;

(iii) Certificar as condições de segurança alimentar e saúde pública relacionadas com o emprego das técnicas de mitigação de NH3;

(iv) Demonstrar em termos de economia do setor e ao nível das explorações, as vantagens produtivas e ambientais dessas práticas.

Neste sentido, a LUSIAVES, tendo como parceiros a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e o Instituto Politécnico de Viseu, pretende ser pioneira e inovadora na implementação e demonstração de técnicas de mitigação para minimização de problemas ambientais associados às explorações dos seus produtores avícolas, melhorando a sua produtividade e competitividade.

O projeto tem assim como objetivo central determinar e otimizar as condições de aplicação de aditivos que mantenham as concentrações de amoníaco em valores inferiores a 20 ppm no interior dos pavilhões com vantagens diretas sobre o crescimento dos animais e indiretamente reduzir os custos associados ao aquecimento das instalações no Inverno.

Este projeto permitirá demonstrar as melhores técnicas de mitigação das emissões de amoníaco no setor da avicultura; os seus efeitos sobre a saúde animal e produtividade; e  as vantagens associadas à adoção das melhores técnicas disponíveis em relação à produtividade e ao ambiente.