Grau Académico
Licenciado (pós-Bolonha)
Objetivos
O principal objetivo deste curso de licenciatura é formar técnicos superiores de turismo com uma visão ampla, holística e complexa do sistema turístico, que lhes permita melhor gerir, desenhar e planear produtos, experiências, políticas, empresas, organizações, territórios e destinos turísticos. Os licenciados em turismo pela UTAD adquirem as seguintes competências:
a) Instrumentais: capacidade de análise, comunicação (domínio de idiomas), organização, planificação, gestão, tomada de decisões;
b) Pessoais: Trabalho em equipa, interdisciplinaridade; relações interpessoais; multiculturalidade; cosmopolitismo; pensamento crítico; ética; abertura de mente; empatia;
c) Sistémicas: Qualidade; sensibilidade meio ambiental; aprendizagem autónoma; adaptação a novas situações, criatividade; liderado; conhecimento de outras culturas; iniciativa e empreendedorismo; criatividade; defesa de um turismo responsável.

Os nossos alunos de turismo atingem uma formação multidisciplinar assente em três pilares fundamentais para esta área de formação-trabalho: profissionalismo, hospitalidade e cosmopolitismo. É esta a filosofia do curso de turismo da UTAD.
Além mais, a missão deste curso é ensinar os estudantes a arte de comunicar, atrair, receber, alojar e servir visitantes, algo que representa uma competência transversal dos profissionais do turismo. Outra competência transversal deste curso é o conhecimento das culturas, das línguas e dos lugares de origem dos turistas, de forma a construir uma relação intercultural mais adequada e menos etnocêntrica.
Área CNAEF
Turismo e Lazer
(812) Portaria n.º 256/2005
Plano de Estudos/Diário da República
Horário
Semanal: Diurno
Duração
6 semestres
ECTS
180
Outras Informações
Saídas Profissionais
O perfil do licenciado em turismo pela UTAD é a de um técnico superior de turismo polivalente que está capacitado para trabalhar em diferentes áreas profissionais, entre as quais destacamos:

1. Planificação e gestão pública de destinos: gestão do património cultural e natural, gestão de instalações de ócio e deporte; gestão de eventos;
2. Formação, investigação e consultadoria no campo do turismo;
3. Intermediação turística. Ex.: agências e operadores turísticos, guias turísticos, guias intérpretes dos patrimónios…
4. Transporte e logística do turismo;
5. Desenho de produtos, experiências, rotas e atividades turísticas;
6. Alojamento, receção, hospitalidade e acolhimento de visitantes;
7. Restauração e gestão da hospitalidade alimentar;
8. Animação turística;
Perfil do Diplomado
A licenciatura em turismo da UTAD nasceu em 1997 e funciona hoje na pequena e dinâmica cidade de Vila Real, capital e porta da região de Trás-os-Montes e Alto Douro (Norte interior de Portugal). A licenciatura em turismo da UTAD é a única formação universitária pública (não politécnica) do Norte de Portugal. Em 2015 foi publicado em Diário da República o Regulamento da Licenciatura em Turismo da UTAD (Diário da República, 2ª série, nº 43, 3 de março de 2015, pp. 5319-5322), e que conta com avaliação positiva da AGÊNCIA DE AVALIAÇÃO E ACREDITAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR (cf. www.a3es.pt). O enquadramento institucional deste curso é a Escola de Ciências Humanas e Sociais, e o Departamento de Economia, Sociologia e Gestão (DESG), onde funciona a atividade letiva. O curso conta com um pilar fundamental que são os docentes e a sua elevada qualidade docente e investigadora, doutores em turismo, ciências sociais e outras áreas de formação essenciais para o curso.
O enquadramento disciplinar e curricular do curso tem um enfoque muito forte no turismo enquanto mobilidade e atividade humana complexa tendo por base os contributos fornecidos pelas ciências sociais (sociologia, antropologia, economia, geografia, história, gestão, marketing...), as ciências naturais e as áreas tecnológicas. A aprendizagem de línguas, o estágio curricular – mais de 600 protocolos com empresas e instituições para o efeito -, as visitas de estudo (ex. BTL, FITUR, Caminhos de Santiago de Compostela), a forte ligação à investigação do turismo e ao CETRAD (Centro de Estudos Transdisciplinares para o Desenvolvimento, classificado como “muito bom” pela FCT, ver www.cetrad.utad.pt), além dos intercâmbios sócrates-erasmus com outras universidades europeias são alguns dos sinais de identidade deste curso líder no Norte interior de Portugal.
Entidades onde Exercer
Os nossos alunos desenvolvem a sua profissão em autarquias e outras administrações públicas, empresas de animação turística e organização de eventos, termas, hotéis, unidades de turismo rural, quintas de enoturismo, museus, parques temáticos, centros de interpretação, agências de viagens, turoperadores, postos de turismo, companhias de transporte turístico, consultoras de investigação turística, empresas de guias turísticos e guias intérpretes dos patrimónios, etc.
Código DGES
9254 (ver mais informações)
Vagas
49
Condições de Acesso
Preferência Regional:
não aplicável

Pré-requisitos:
não exigidos
Provas de Ingresso
Uma das seguintes provas: 09 Geografia; 11 História; 18 Português
Nota Mínima
Provas de ingresso: 95 (escala de 0-200)
Nota de candidatura: 95 (escala de 0-200)
Nota do Último Aluno Colocado na 1ª Fase
2018: 127,1
2017: 135,6
Cálculo da Nota de Acesso
Média do Secundário: 65%
Provas de Ingresso: 35%
Data da Decisão
05-02-2014
Deliberação da A3ES
Data do Registo
18-03-2011
Validade
05-02-2020