Grau Académico
Doutor
Objetivos
A colaboração transfronteiriça, favorecida pela afinidade cultural, proporcionará uma melhoria da qualidade, prestígio e impacto da investigação nas instituições e centros de investigação da Galiza-Norte de Portugal, um aumento da visibilidade institucional e um incentivo à mobilidade e colaboração científica de docentes e investigadores. Reunindo competências científicas das várias instituições, é criada uma forte massa crítica, o que permite ultrapassar alguma fragmentação de recursos docentes de programas com uma única instituição e aumentar a atratividade do programa de estudos.
Área CNAEF
Matemática
(461) Portaria n.º 256/2005
Plano de Estudos/Diário da República
Duração
6 semestres
Outras Informações
Unidades Curriculares:
– Seminário em Matemática 1
– Seminário em Matemática 2
– Workshops em Matemática
– Tese

Linhas de investigação associadas ao programa:
1: Álgebra, Lógica, Combinatória e Aplicações
2: Análise e Aplicações
3: Geometria e Aplicações
4: Topologia, Sistemas Dinâmicos, Análise Global, Análise em Variedades e Aplicações
5: Estatística, Otimização e Aplicações

O PROJETO: UNIVERSIDADE SEM FRONTEIRAS (UNISF)
A Universidade sem Fronteiras (UNISF) nasce de uma parceria entre as 6 universidades públicas da Euro-região Galiza-Norte de Portugal, lideradas pela Universidade do Minho enquanto beneficiária principal, e a Fundação Centro de Estudos Eurorexionais (FCEER). As universidades que fazem parte da rede de universidades públicas da Euro-região são: a Universidade da Coruña (UdC), a Universidade de Santiago de Compostela (USC), a Universidade de Vigo (UV), a Universidade do Minho (UM), a Universidade do Porto (U. Porto) e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD). Os reitores destas 6 universidades compõem o conselho da FCEER.
O objetivo do UNISF é implementar 4 programas-piloto de cursos inovadores, cooperativos e mais criativos, com uma clara componente transfronteiriça e multidisciplinar, em que participem as Universidades da Euro-região. O projeto UNISF foi aprovado com um orçamento total de 1.989.628,60€, com uma percentagem de cofinanciamento de 75% por parte do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), o que representa 1.492.221,46€.


Universidade do Minho (coordenadora do projeto)
(+351) 253 601 120
unisf@universidadesemfronteiras.eu
Links Úteis
www.universidadesemfronteiras.eu
Saídas Profissionais
A taxa de empregabilidade entre os doutorados na área da Matemática Aplicada (MA), e áreas afins, é muito elevada. Segundo dados publicados pela DGEEC, a taxa de doutorados em MA, e áreas afins, que se encontram desempregados e estão registados no IEFP a 30 junho 2019 é residual, inferior a 0,5%. É uma tendência verificada nos últimos anos e está em sintonia com o observado na União Europeia.
De acordo com os planos estratégicos e medidas para a empregabilidade de recém PhD por instituições dos sectores privado e público, promovidas pelo governo português através da FCT, prevê-se que as taxas de empregabilidade dos recém PhD na área da MA se mantenham nos atuais níveis durante os próximos anos.
Na Galiza, 81% dos PhD em M/MA conseguiu emprego na área (84% em < 6 meses; tempo médio < 4 meses). Estes números são bastante melhores do que noutras áreas: 2/3 dos doutorados não encontraram emprego na área e, de entre os que encontraram, o tempo médio de colocação foi >6 meses.
Vagas
30
Condições de Acesso
Para ingressar no Programa Doutoral em Matemática e Aplicações, os candidatos deverão ter formação académica em Matemática, Estatística, Física ou Ciências da Computação (ou área afim) do seguinte tipo:
1. Mestre ou equivalente legal;
2. Grau universitário oficial de um país do Espaço Europeu de Educação Superior que permita o acesso ao mestrado e reúna um mínimo de 300 ECTS dos quais, pelo menos 60, são de nível de mestrado.
Critérios de Seleção e Seriação
Para serem seriados, os candidatos terão de conseguir uma pontuação superior a 70 pontos na totalidade dos critérios abaixo referidos:
1. Currículo Académico: 40-100
2. Experiência em Investigação (publicação de artigos, monografias, participação em grupos de investigação, cartas de recomendação no âmbito da investigação desenvolvida, atividades de iniciação à investigação, etc.): 0-15
3. Currículo Profissional (experiência profissional, domínio de línguas estrangeiras, cartas de recomendação no âmbito da atividade profissional, etc.): 0-10
4. Entrevista: 0-5.

Critérios de desempate de candidatos :
1º – Currículo Académico
2º – Experiência em Investigação
3º – Currículo Profissional
4º – Entrevista
Data da Decisão
31-07-2021
Deliberação da A3ES
Data do Registo
16-09-2020
Validade
31-07-2027