Grau Académico
Licenciado (pós-Bolonha)
Objetivos
A Licenciatura em Engenharia Biomédica pretende formar licenciados com uma sólida e abrangente formação de base no domínio das ciências biológicas e de engenharia, aliada a uma especialização em domínios de interface. Os licenciados deverão ser capazes de participar na inovação no âmbito das tecnologias da saúde, ao nível do projeto, produção e exploração de sistemas e equipamentos.
Dos licenciados a formar espera-se também uma formação de base na área das ciências empresariais e sensibilidade adequada para os problemas de ética profissional.
Área CNAEF
Tecnologia dos Processos Químicos
(524) Portaria n.º 256/2005
Plano de Estudos/Diário da República
Horário
Semanal: Diurno
Duração
6 semestres
ECTS
180
Saídas Profissionais
As atividades do Engenheiro Biomédico nas empresas e instituições de investigação e prestação de serviços de Saúde são:
- Especialização em equipamentos de monitorização e processamento de sinais cerebrais, cardíacos, pulmonar, temperatura, fetais e neonatais;
- Especialização em Sistemas de informação hospitalar, telemedicina e e-health;
- Higiene e Segurança nos Equipamentos Médicos;
- Gestão do Risco e Qualidade nos Hospitais;
- Especialização em equipamentos de diagnóstico em cardiologia, função pulmonar, neurofisiologia, estudo do sono, audiometria, oftalmologia, força muscular, e análises clinicas;
- Especialização em equipamentos de Imagiologia médica, tais como radiologia digital, tomografia, diagnóstico por ultra-sons, endoscopia, ressonância magnética;
- Especialização em dispositivos terapêuticos como ventiladores, desfibriladores, equipamentos de anestesia, hemodialise, equipamento para terapia por radiações, equipamento para hemodinâmica, e estimulação elétrica funcional na reabilitação;
- Especialização em instrumentação implantável (pacemakers, desfibriladores, neuro próteses, bombas de insulina).
Perfil do Diplomado
Licenciados com uma sólida e abrangente formação de base no domínio das ciências biológicas e de engenharia, aliada a uma especialização em domínios de interface no desenvolvimento de soluções tecnológicas para a saúde a nível celular, sistemas de órgãos, humano, e sistemas de informação para a saúde.
Capacidade de participar na inovação no âmbito das tecnologias da saúde, ao nível do projeto, produção e exploração de sistemas e equipamentos.
Entidades onde Exercer
- Universidades e Instituições de Ensino Superior;
- Empresas de material farmacêutico;
- Empresas de equipamento e instrumentação médica;
- Unidades de investigação e laboratórios de investigação e desenvolvimento de grandes empresas;
- Empresas de sistemas de Informação para a saúde;
- Indústria farmacêutica e de análises;
- Centros médicos e hospitalares;
- Laboratórios de Faculdades de Medicina;
- Organismos do Estado;
- Empresas de biomateriais;
- Outras empresas ligadas à área da Saúde.
Os futuros licenciados podem, igualmente, integrar equipas de investigação multidisciplinares no domínio da investigação Biomédica.
Código DGES
9455 (ver mais informações)
Vagas
22
Condições de Acesso
Preferência Regional:
não aplicável

Pré-requisitos:
não exigidos
Provas de Ingresso
07 Física e Química e 19 Matemática A
Nota Mínima
Provas de ingresso: 95 (escala de 0-200)
Nota de candidatura: 95 (escala de 0-200)
Nota do Último Aluno Colocado na 1ª Fase
2019: 137,0
2018: 126,4
2017: 128,8
Cálculo da Nota de Acesso
Média do Secundário: 65%
Provas de Ingresso: 35%
Data da Decisão
23-03-2016
Deliberação da A3ES
Data do Registo
18-03-2011
Validade
23-03-2022