Grau Académico
Licenciado (pós-Bolonha)
Objetivos
É um curso de 1º ciclo com a duração de 6 semestres letivos e 180 ECTS, possibilitando 4 ramos de especialização, cujo objetivo principal é o de capacitar profissionais para atuar com competência e compromisso nos clubes, entidades desportivas, laboratórios e academias, através do aprofundamento de conhecimentos atualizados, de modo a atender às crescentes exigências e expectativas do mercado de trabalho presente e futuro. Pretende-se que estes:

- Utilizem como meio fundamental o exercício e a atividade física;
- Utilizem na atividade profissional, de forma integrada, os saberes da sua especialidade no quadro do conhecimento científico pedagógico e didático;
- Ajam deontologicamente no âmbito da sua ação profissional;
- Reflitam sobre as suas práticas, apoiando-se na experiência, na investigação e em outros recursos do seu desenvolvimento pessoal e profissional;
- Promovam e cooperem em estudos e projetos de investigação e desenvolvimento;
- Utilizem as tecnologias da informação e da comunicação na sua atividade profissional e na autoformação;
- Perspetivem o seu espaço profissional como um campo de intervenção social e cultural de formação da cidadania democrática.
Área CNAEF
Desporto
(813) Portaria n.º 256/2005
Plano de Estudos/Diário da República
Horário
Semanal: Diurno
Duração
6 semestres
ECTS
180
Prémios ou Destaques
Saídas Profissionais
Ramo de Treino Desportivo:
- Treinador em todos os níveis de prática desportiva;
- Direção técnico-científica e pedagógica de equipas e organizações desportivas;
- Orientação e condução de programas de condição física no âmbito do treino desportivo;
- Treinador de pessoas com deficiência;
- Promoção e organização de eventos e competições desportivas;
- Liderança de equipas multidisciplinares na área do treino desportivo;
- Gestão da formação de treinadores;
- Inovação e investigação nas áreas do rendimento desportivo e do controlo do treino.
Ramo de Jogos Desportivos Coletivos:
- Monitor Desportivo, com intervenção no processo de iniciação, orientação e especialização desportiva;
- Treinador-adjunto e Treinador em equipas dos níveis de prática desportiva elementar e avançada;
- Supervisão e colaboração técnica e pedagógica em equipas e organizações desportivas;
- Planeamento e implementação de programas de preparação desportiva a longo prazo em organizações desportivas;
- Intervenção nos Jogos Desportivos Coletivos inseridos no âmbito do Desporto Adaptado;
- Organização e dinamização de eventos e competições desportivas em clubes e outras organizações desportivas;
- Constituição de equipas multidisciplinares de intervenção no ensino e no treino dos jogos desportivos coletivos;
- Gestão da formação de equipas técnicas;
- Promoção da investigação científica nas áreas da análise do treino e da competição em jogos desportivos coletivos. Ramo de Atividades de Academia e Prescrição do Exercício:
- Conceção, coordenação e condução de programas de exercício físico visando a promoção da saúde e do bem-estar;
- Direção científica e pedagógica de infraestruturas vocacionadas para a prática do exercício físico para a saúde;
- Liderança de programas individuais e coletivos de exercício físico e/ou controlo de peso;
- Participação em equipas multidisciplinares visando a conceção e condução de programas individuais e coletivos de exercício físico e/ou controlo de peso;
- Conceção, dinamização e condução de iniciativas de carácter informativo e educacional na comunidade;
- Desenvolvimento de estratégias de avaliação e prescrição de treino personalizado cárdio e de musculação para diferentes frequentadores de academias e para grupos especiais;
- Melhoramento da qualidade de atuação profissional através da análise crítica das diferentes metodologias de atividades em academia. Ramo de Aventura, Desporto e Lazer:
No Sector Público e Associativo:
- Técnico Superior de Desporto em autarquias;
- Animador desportivo em escolas, autarquias, associações, clubes e federações;
- Técnico de Desporto de Aventura e Lazer em parques naturais e de recreio, centros de educação e formação, associações culturais e recreativas,
associações de desenvolvimento local e comunitário; No Sector Privado:
- Técnico de empresas de animação turística e desportiva Consultor desportivo (assessoria, planeamento e marketing desportivo);
- Diretor técnico de instalações desportivas;
- Criação de auto emprego (empreender projetos de Pequenas e Médias Empresas no sector desportivo).
Perfil do Diplomado
Profissionais com competência e compromisso, para atuar, nos clubes, entidades desportivas, laboratórios e academias, através do aprofundamento de conhecimentos atualizados, de modo a atender às crescentes exigências e expectativas do mercado de trabalho presente e futuro. Pretende-se que estes:
- Utilizem como meio fundamental o exercício e a atividade física;
- Utilizem na atividade profissional, de forma integrada, os saberes da sua especialidade no quadro do conhecimento científico pedagógico e didático;
- Ajam deontologicamente no âmbito da sua ação profissional;
- Reflitam sobre as suas práticas, apoiando-se na experiência, na investigação e em outros recursos do seu desenvolvimento pessoal e profissional;
- Promovam e cooperem em estudos e projetos de investigação e desenvolvimento;
- Utilizem as tecnologias da informação e da comunicação na sua atividade profissional e na autoformação;
- Perspetivem o seu espaço profissional como um campo de intervenção social e cultural de formação da cidadania democrática.
Entidades onde Exercer
- Organizações desportivas;
- Academias;
- Escolas
- Autarquias;
- Clubes;
- Federações;
- Parques naturais e de recreio;
- Centros de educação e formação;
- Associações culturais e recreativas;
- Empresas de animação turística e desportiva.
Código DGES
9707 (ver mais informações)
Vagas
100
Condições de Acesso
Preferência Regional:
não aplicável

Pré-requisitos:
Grupo B - Comunicação interpessoal
Ausência de deficiência psíquica, sensorial ou motora que interfira gravemente com a capacidade funcional e de comunicação interpessoal a ponto de impedir a aprendizagem própria ou alheia), deve ser entregue no ato da matrícula e inscrição na UTAD, sendo condição indispensável para a realização da referida matrícula e inscrição.
Provas de Ingresso
Uma das seguintes provas: 02 Biologia e Geologia; 07 Física e Química; 18 Português
Nota Mínima
Provas de ingresso: 95 (escala de 0-200)
Nota de candidatura: 95 (escala de 0-200)
Nota do Último Aluno Colocado na 1ª Fase
2018: 126,5
2017: 127,2
Cálculo da Nota de Acesso
Média do Secundário: 65%
Provas de Ingresso: 35%
Data da Decisão
28-05-2013
Deliberação da A3ES
Data do Registo
18-03-2011
Validade
28-05-2019