EN

FAQs - Recomendação do CRUP

 
Questões frequentes aplicáveis apenas ao acesso aos mestrados ao abrigo da Recomendação do CRUP
 
1) Posso candidatar-me a um mestrado ao abrigo da Recomendação do CRUP?
R: Sim, no caso de ser detentor de uma licenciatura pré-Bolonha, pode candidatar-se a um mestrado que se situe na mesma área científica da sua formação de licenciatura ao abrigo da Recomendação do CRUP. Aconselhamos a consulta do Regulamento aplicável no endereço:
 
2) Existe alguma calendário específico para poder apresentar a candidatura?
R: Não. O período de candidaturas está aberto em regime de permanência.
 
3) Como posso saber se a minha candidatura foi aceite?
R: Será notificado, por correio eletrónico, do resultado da apreciação da sua candidatura.
 
4) Após a notificação da decisão da minha candidatura, até quando me posso matricular?
R: No limite, pode matricular-se até ao ano letivo seguinte ao ano letivo em que forem notificados da decisão final da candidatura e respetivo processo de creditação.
 
5) Ao abrigo deste regime excecional, fico isento da realização da parte curricular do mestrado?
R: Depende de decisão da Direção de Curso, contudo, não sendo atribuída creditação à totalidade da parte curricular, as exigências complementares para atribuição do grau não poderão ultrapassar o máximo de 20 ECTS para além da dissertação ou relatório de atividade profissional.
 
6) Terei de realizar uma dissertação ou apenas um relatório sobre a atividade profissional?
R: Caso tenha mais de cinco anos de experiência profissional relevante, poderá optar por fazer um relatório detalhado sobre a sua atividade profissional ou dissertação, sendo sempre, no entanto, objeto de defesa pública. Compete à Direção de Curso decidir se tem mais de 5 anos de experiência profissional relevante.
 
7) A candidatura ao abrigo deste regime está sujeita ao pagamento de alguma taxa?
R: No ato de candidatura terá  de pagar o valor de 55,00 euros (valor não reembolsável)
 
8) Como devo proceder para me candidatar?
R: A candidatura deve ser apresentada diretamente no Núcleo de 1.º e 2.º Ciclo dos Serviços Académicos, através do preenchimento do formulário disponibilizado na página da internet dos Serviços Académicos em:
Em alternativa, poderá enviar a sua candidatura por correio postal, devendo anexar um cheque ou vale postal endossado à Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, no valor de 55,00 euros.
 
9) Quais os documentos que devem acompanhar o formulário de candidatura?
·          Cópia do certificado conclusão do curso;
·          Cópia do certificado de disciplinas/unidades curriculares realizadas;
·          Plano de estudos da licenciatura;
·          Curriculum Vitae;
·          Cópia do cartão do cidadão ou bilhete de identidade.
No ato de candidatura, ou não sendo possível, no ato de matrícula, deverá fazer-se acompanhar do original dos certificados para verificação da conformidade das cópias apresentadas.
 
10) Existe alguma orientação para a elaboração do relatório sobre a atividade profissional?
R: Sim, pode consultar o manual de suporte à redação do relatório sobre a atividade profissional no endereço da internet em:
Aconselhamos que contacte, desde logo, a Direção de Curso do mestrado em que se matriculou, que o ajudará a esclarecer as suas dúvidas.
 
11) Qual o prazo para entrega da dissertação ou relatório de atividade profissional?
R: Após a realização da matrícula no curso de mestrado, dispõe do prazo de doze meses a contar desta data para entregar a dissertação ou relatório de atividade profissional nos Serviços Académicos.
 
12) Estou obrigado a elaborar um plano de trabalho?
R: Sim. De acordo com o manual de suporte à redação do relatório sobre a atividade profissional, deverá preparar um plano sucinto sobre o mesmo, que submeterá à apreciação da Direção do Curso e que deverá seguir os trâmites em vigor na universidade.
Aconselhamos que contacte a Direção de Curso do mestrado em que se matriculou, que o ajudará a esclarecer as suas dúvidas.
 
13) Qual o valor de propinas que tenho de pagar?
R: Com a realização da matrícula fica obrigado a pagar o valor de propinas aprovado para esse ano para esse curso. Caso não entregue a dissertação ou o relatório sobre atividade profissional no prazo de 12 meses a contar da data da matrícula e pretenda renovar a sua inscrição no curso de mestrado, ficará obrigada a pagar mais um ano de propinas.
 
14) A Recomendação do CRUP aplica-se aos mestrados que confiram habilitação profissional para a docência na Educação Pré-Escolar e nos Ensinos Básico e Secundário?
R: Sim, contudo, relativamente ao ingresso, e por especificidade dos mestrados via ensino, é-lhe exigido o cumprimento dos créditos da especialidade, conforme identificado no regime jurídico da habilitação profissional para a docência.
Importa, ainda, informar que, caso seja admitido no curso, a realização da matrícula ficará dependente do comprovativo da realização com sucesso da Prova de Língua Portuguesa.
 
15) Para além da taxa de candidatura e do valor de propinas terei de pagar mais algum valor?
R: Sim, com o ato de matrícula fica obrigado a pagar a respetiva taxa e valor do seguro, bem assim como o valor devido pelo processo de creditação da parte curricular. Aconselhamos a consulta da tabela de emolumentos disponível na página da internet dos Serviços Académicos.
 
16) Ao abrigo deste regime especial de ingresso, tenho direito a um diploma de pós-graduação?
R: Não. A realização da componente letiva através de creditação automática não permite a atribuição de diploma de pós-graduação.
 
17) Como é calculada a média final de curso?
R: A classificação final do curso de mestrado será a classificação atribuída à unidade curricular da componente não letiva do curso.
R: Será notificado, por correio eletrónico, do resultado da apreciação da sua candidatura.
 
18) Ao abrigo deste regime excecional, fico isento da realização da parte curricular do mestrado?
R: Depende de decisão da Direção de Curso, contudo, não sendo atribuída creditação à totalidade da parte curricular, as exigências complementares para atribuição do grau não poderão ultrapassar o máximo de 20 ECTS para além da dissertação ou relatório de atividade profissional.
 
19) Terei de realizar uma dissertação ou apenas um relatório sobre a atividade profissional?
R: Caso tenha mais de cinco anos de experiência profissional relevante, poderá optar por fazer um relatório detalhado sobre a sua atividade profissional ou dissertação, sendo sempre, no entanto, objeto de defesa pública. Compete à Direção de Curso decidir se tem mais de 5 anos de experiência profissional relevante.
 
20) Pretendo anular a minha matrícula/inscrição, como proceder?
R: O estudante que pretenda desistir da frequência do curso em que está matriculado/inscrito, deve, através de requerimento dirigido ao Reitor, solicitar a respetiva anulação da matrícula/inscrição. 
Qualquer que seja o motivo que a determine, em caso de anulação da matrícula/inscrição, são devidos os seguintes montantes a título de propinas:
a)     No caso de anulação até 3 meses após a data de realização da matrícula, o estudante fica desobrigado do pagamento das mensalidades devidas a partir do mês seguinte ao mês do pedido de anulação;
b)     No caso de anulação posterior ao prazo de 3 meses contados da data de realização da matrícula, o valor a pagar é o total do valor da propina para o ano letivo em que se matriculou.
Se o estudante não requerer por escrito a anulação da matrícula/inscrição, será considerado devedor da totalidade da respetiva propina.
35) Pretendo anular a minha matrícula/inscrição, como proceder?
 
R: O estudante que pretenda desistir da frequência do curso em que está matriculado/inscrito, deve, através de requerimento dirigido ao Reitor, solicitar a respetiva anulação da matrícula/inscrição.
 
Qualquer que seja o motivo que a determine, em caso de anulação da matrícula/inscrição, são devidos os seguintes montantes a título de propinas:
 
a)     No caso de anulação até 3 meses após a data de realização da matrícula, o estudante fica desobrigado do pagamento das mensalidades devidas a partir do mês seguinte ao mês do pedido de anulação;
 
b)     No caso de anulação posterior ao prazo de 3 meses contados da data de realização da matrícula, o valor a pagar é o total do valor da propina para o ano letivo em que se matriculou.
 
Se o estudante não requerer por escrito a anulação da matrícula/inscrição, será considerado devedor da totalidade da respetiva propin