EN

Docente da UTAD eleita Presidente da Sociedade Portuguesa de Ciências Florestais

 

A professora e investigadora da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) Maria Emília Calvão M. Silva foi eleita Presidente da Sociedade Portuguesa de Ciências Florestais (SPCF), no encerramento do 8º Congresso Florestal Nacional, que decorreu na passada semana (de 11 a 14 de outubro) em Viana do Castelo.

Esta organização, fundada em 1984, é uma das mais prestigiadas entidades do setor florestal, apostada em reforçar a coesão e intervenção da comunidade técnica e científica no desenvolvimento do setor e na presença das florestas enquanto suporte à organização da sociedade. A SPCF promove o estudo e o progresso da ciência e técnicas florestais, passando pelos problemas económicos e sociais da atividade florestal, da produção à transformação e do mercado de bens e serviços florestais.

Num momento em que a floresta portuguesa passa por uma das maiores crises de sempre, e em que importa ouvir as soluções apontadas pela comunidade científica, a nova presidente propõe-se “reforçar o papel da SPCF como um espaço de diálogo por excelência, para a promoção e estímulo da discussão com vista à obtenção de novas soluções e estratégias para a floresta que terá de surgir após os tempos de flagelo que têm assolado o território”. Propõe-se fomentar o intercâmbio nacional e internacional entre entidades e especialistas dos diferentes domínios das ciências florestais, acolhendo mas também difundindo o conhecimento florestal mais atual e moderno sem nunca esquecer a história florestal nacional, cujo estudo tanto nos pode ensinar a traçar o futuro das florestas.

Maria Emília Silva é licenciada em Engenharia Florestal pela UTAD e na mesma universidade fez o doutoramento em Ciências Florestais, na especialidade de Tecnologia dos Produtos Florestais, tendo vir a exercer na instituição diversos cargos académicos de relevo, incluindo o de Diretora do Departamento de Ciências Florestais e Arquitetura Paisagista.