EN

UTAD vai reforçar medidas de eficiência energética para um campus mais eco sustentável

​Este reforço tem financiamento aprovado em candidaturas a programa financiado pelo POSEUR.​
A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) obteve recentemente aprovação a oito candidaturas no âmbito do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no uso de Recursos (POSEUR) - Aviso POSEUR-03-2016-65 - Eficiência Energética nos Edifícios da Administração Pública Central, na primeira fase de candidaturas. Este financiamento será aplicado na melhoria da eficiência energética do parque edificado do campus universitário.
 
Aspetos como o número dos edifícios a melhorar em termos de eficiência energética, a área de intervenção nas coberturas, com substituição de fibrocimento (31.400m2), a produção de energia elétrica, recorrendo à energia solar fotovoltaica, a substituição de caldeiras a gás natural por caldeiras a biomassa, a climatização de edifícios e a substituição dos sistemas de iluminação convencionais por lâmpadas de tecnologia LED, irão resultar numa diminuição estimada das emissões de Gases de Efeito de Estufa em 820 Ton CO2eq/ano e na redução anual do consumo de energia primária em cerca de 1.233.000 kWh/ano.
 
“Procurámos dar seguimento à política de sustentabilidade para o campus e património edificado, perscrutando o aumento da eficiência na gestão de recursos, garantindo ao mesmo tempo melhor qualidade de vida aos ocupantes dos edifícios”, explicou Amadeu Borges, pró-reitor da UTAD para o Ordenamento.
 
Numa primeira fase foram aprovadas oito candidaturas, espera-se o resultado de mais quatro, submetidas na segunda fase do mesmo Aviso do POSEUR.
 
Além das medidas referidas, estão também previstas outras ao nível da instalação de sensores de movimento, associados aos sistemas de iluminação, e a instalação de janelas eficientes. Estas medidas irão contribuir para a poupança das despesas correntes, nomeadamente a diminuição dos gastos em energia.
 
“Queremos ser um campus inteligente, pelo que o nosso objetivo é trabalhar cada vez mais para ser uma universidade eco sustentável, mais amiga do ambiente e aumentar a qualidade dos espaços oferecidos aos nossos estudantes, trabalhadores e visitantes” salienta Fontainhas Fernandes, Reitor da UTAD.
 
A aprovação das oito candidaturas ao programa nacional tem um custo total de investimento de cerca de 2,5 milhões de euros.
 
Para mais informação contatar:
Rosa Rebelo | Assessoria de Comunicação | UTAD
259 350 160 | 932 148 809 | rorebelo@utad.pt